Untitled Document Menu horizontal e vertical

 

Visite-nos:
TOPSITES - AVESPT.COM
 
 
  Naturezactiva - O mundo dos Psitacídeos

 

 

 

Construção de Gaiolas em Rede

 

 

Este tópico pretende ser uma pequena ajuda, para aqueles que, gostando das artes da bricolage, se querem dedicar a construir eles próprios, as gaiolas destinadas às suas aves.

Inicialmente, a construção destas gaiolas em rede, pode até parecer complicada, mas na verdade, além de bastante simples, é algo que, com prática, se faz muito rapidamente e a um custo relativamente baixo, quando comparado com as gaiolas existentes no mercado.

Uma outra vantagem, é o facto de as podermos personalizar, de modo a que se adaptem as necessidades das aves, bem como, às nossas necessidades.

Sem que seja necessário inutilizar a gaiola, podemos abrir portas e voltar a fechá-las, bastando para isso cortar um pouco de rede à medida e, munido de alicate e grampos, tapar a abertura para a voltar a abrir noutro local.


Também no que à colocação dos ninhos diz respeito, nomeadamente na questão dos ninhos exteriores, podemos optar por os colocar na parte lateral da gaiola ou na sua frente, bastando também para o efeito, cortar um pedaço de rede, no local onde queiramos colocar esse ninho.

Uma outra vantagem, é o facto de não estarmos limitados às medidas impostas no mercado. A construção de gaiolas em rede, permite-nos definir as medidas em função das aves que pretendemos criar.

Os aspectos relacionados com a higiene, é talvez o ponto mais forte destas gaiolas.
O facto de serem construídas em rede galvanizada, permite-nos lavá-las com bastante facilidade, sem correr o risco de as deteriorar.
São também estas gaiolas, excelentes relativamente à acumulação de ácaros ou de outros parasitas, pois por não possuírem locais onde estes se possam esconder, dificilmente, somos infestados por estas pragas.


Se tudo isto não bastasse, temos ainda a grande vantagem do arejamento permitido por uma gaiola totalmente em rede. A circulação e renovação do ar, é sem dúvida uma mais valia, na manutenção da saúde das nossas aves.

Existem em meu entender, muitos pontos positivos relacionados com estas gaiolas, e poucos ou nenhuns pontos negativos, relativos à sua utilização, excepção feita, a aves que, dada a sua natureza, prefiram um ambiente mais recatado.

Por todos estes motivos, optei pela construção destas gaiolas e aconselho vivamente, a que outros, se assim o entenderem, o façam também.

Para uma pequena ajuda, fica uma breve explicação, de como construir uma gaiola em rede, o resto fica à vossa imaginação e criatividade.


A rede que vos vou apresentar, é a indicada para aves como:

Periquitos (normais ou Ingleses);
Agapornis;
Ring Necks;
Forpus;
Caturras;
Todos os restantes psitacideos de pequeno/médio porte.

Também servirão eventualmente para Canários e outras aves de porte idêntico.

Para aves mais pequenas, aconselho uma malha de rede mais “fina”


Para iniciar a construção destas Gaiolas, necessita essencialmente de:

Rede;

Grampos (para “coser” as uniões);
Alicate de grampos;
Alicate de corte de arame;
Alicate de pontas;
Podem também utilizar um pequeno barrote para dobrar a rede, como verão posteriormente nas imagens.



Nas minhas gaiolas, utilizado rede da Bekaert, com 19 mm x 19 mm de malha.





A rede Bekaert, é sem dúvida das melhores que existem no mercado, no entanto, também é a mais cara. Encontra-se com facilidade, rede de excelente qualidade a preços bem mais acessíveis.

Para “coser” a rede, utilizo um alicate para aplicar estes grampos.

Estes por acaso são verdes, mas existem em galvanizado.





A construção da Gaiola aqui apresentada foi apenas para poder tirar umas fotos para melhor compreensão do processo, é por isso, uma gaiola pequena e foi cosida com cintas de aperto serrilhadas, pois na altura, não tinha grampos disponíveis

Defino as dimensões da gaiola que vou fazer.

Se pretendo uma gaiola com 70 cm x 40 cm x 40 cm, terei de cortar a rede com 70 cm de largura e com 160 cm de comprimento, pois no comprimento irei fazer 3 dobras.



Depois de ter cortado a rede com as dimensões pretendidas, com a ajuda de um pequeno barrote, procedo às dobras da rede, de modo a dar forma à gaiola.

Primeira dobra



Segunda dobra



Terceira dobra.


Depois de ter efectuado as 3 dobras, fica o corpo da gaiola com este aspecto.



Em seguida, coso as uniões com a ajuda do alicate e dos grampos.
Normalmente costumo colocar 1 grampo a cada 2 furos de rede.



Os grampos depois de apertados com o alicate, ficam com este aspecto:


Após ter unido as duas pontas da rede, corto dois pedaços de rede para proceder à colocação das laterais



O processo de colocação das laterais, é idêntico ao da união das pontas, pois é “cosido” com a ajuda dos grampos.


Após ter aplicado ambas as laterais, ficamos com o corpo da gaiola completo.



Agora, necessitamos de uma porta, para o efeito, definimos o tamanho de porta que se pretende, e efectua-se o corte da rede no corpo da gaiola.


Depois de cortada esta abertura, ficaremos com algo deste género:



Para montar a porta, procede-se da seguinte forma:

Corta-se um pouco de rede, deixando 1quadrado de rede a mais em toda a volta da porta, relativamente à abertura, por exemplo:

Se fizeram uma abertura com 7 quadrados de altura e 6 de largura, procedem ao corte da porta com 9 quadrados de altura e 8 de largura, de modo a conseguir uma sobreposição da porta na própria gaiola.

Além disto, tenho por hábito, quando procedo ao corte das portas, deixar ficar 2 arames da própria rede, que posteriormente dobro e me servem de fecho.



Aqui podem ver os 2 arames que deixai ficar, depois de dobrados.



A colocação da porta é bastante simples. Basta encostá-la à abertura e com a ajuda de 2 ou 3 grampos, fixá-la na lateral.

Os grampos de fixação das portas, não devem ser apertados na totalidade de modo a servirem de dobradiça.



Após a colocação da porta, temos a nossa gaiola acabada.



Daqui para a frente, conta a vossa imaginação.

Colocar os poleiros como e onde entenderem;

Fazer ou não, um suporte interior para os comedouros;

Enfim, um sem número de aplicações, podem ser efectuadas nestas gaiolas.


Para colocar os bebedouros, como utilizo bebedouros exteriores, procedo da seguinte forma:

Corto um troço de rede de forma a ficar com um rectângulo ao alto





Depois de efectuar o corte, ficamos então com um rectângulo ao alto



O passo seguinte, é efectuar, com a ajuda do alicate de pontas, um aperto lateral de modo a ajustar a abertura ao bebedouro



Após o aperto em cima e em baixo, ficamos com algo com este aspecto.



Finalmente, é só encaixar o bebedouro.



Fechos de segurança para as portas.

Estes fechos são muito importantes, especialmente se estas gaiolas se destinarem a psitacideos, que são exímios na abertura de portas.

As molas têm este aspecto



São colocadas desta forma e deste modo garantem a segurança das portas.



Apoios interiores para comedouros[/size]

Em algumas gaiolas, fiz apoio interiores para colocar comedouros e até bebedouros.

Esta situação ficará ao critério de cada um, podendo ser criadas diversas formas de suportes para os comedouros.

Eis alguns exemplos:

Apoio lateral







Vista geral de uma gaiola com apoio para comedouros


Estas fotos são de uma gaiola para Ringnecks.

As suas dimensões são: 1,20 mt x 1,00 mt x 0,50 mt.

Foi construída com apoio interior para comedouros e bebedouros.

Os aros em aço inox que se vêem fixos no apoio, são destinados aos bebedouros, também eles em aço inox. Os comedouros eram umas tigelas em barro, colocadas ao lado.









Colocação de ninhos nas gaiolas

Ora então vamos à questão dos ninhos.

Existem diversas soluções para adaptar os ninhos a estas gaiolas, tudo dependerá do tipo e formato do ninho, do seu tamanho e sobretudo, da forma como a nós nos dará mais jeito para limpar e fazer inspecções periódicas.

Pessoalmente, independentemente da forma e/ou tamanho dos ninhos, prefiro sempre colocá-los no exterior, do que no interior.

Ao colocar os ninhos no exterior, poupo espaço no interior da gaiola, que muita falta faz às aves. Tenho a vantagem de ser mais fácil inspeccionar e efectuar uma eventual limpeza do ninho.

Para colocar o ninho no exterior, bastará fazer uma pequena abertura na rede, e pendurar o ninho por intermédio de 2 grampos.

Essa pequena abertura que se efectua na rede, sempre que se pretenda retirar o ninho para um período de descanso das aves, é facilmente tapada, com um pequeno pedaço de rede, previamente cortado à medida.

Eu utilizo ninhos em Madeira que mandei fazer ou então, ninho em PVC expandido que eu próprio fiz, quer num caso, quer no outro, a forma como os coloco nas gaiolas é igual.

Este é um ninho em Madeira que mandei fazer.



Estes são ninhos em PVC expandido, que eu fiz e como se pode ver na imagem, têm 2 grampos para pendurar nas gaiolas.





Corto uma pequena abertura na gaiola onde ficará situado o buraco do ninho



Depois é só pendurá-lo conforme se vê nestas fotos







Quando retiro os ninhos, no período de descanso, tenho sempre uns pedaços de rede cortados à medida, que me servem para tapar as aberturas que fiz para colocar os ninhos.

Para isso, basta este pedaço de rede e 4 grampos daqueles de “coser” as gaiolas e já está, a gaiola fica como nova.

Artigo Retirado em:

www.oficinadosanimais.com
Fórum – Assunto: Construção de Gaiolas em rede
Autor: Paulo Santos
Parabéns pelo artigo.
Obrigado

 

VOLTAR

 

 

 
 
 

 

 
Copyright © 2004/2014 - Frederico Lisboa - All rights reserved
.